Translate

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse

A visão dos quatro cavaleiros do Apocalipse dada a João significa os poderes que estariam atuando na Terra, especialmente no tempo do fim, com muito maior intensidade; como também afetariam profundamente não apenas as condições gerais da humanidade inteira, como a própria Igreja.
Por exemplo, a falsa paz e o engano oferecidos pelo cavaleiro do cavalo branco, que saiu vencendo e para vencer faria aumentar a iniquidade no mundo, e isto concorreria para a apostasia da Igreja.
Esta condição de enfraquecimento da Igreja traria a oportunidade para que os demais três cavaleiros que seguiriam este primeiro infligissem outras condições de sofrimento à humanidade, e ao povo do Senhor, pelas guerras (2º cavaleiro – cavalo vermelho); pela crise financeira e colapso da economia mundial, gerando fome, desemprego, desespero (3º cavaleiro – cavalo preto); e pela geração de caos e violência em toda a Terra, e perseguição do cristianismo, que conduzirá o Anticristo ao poder, e gerará a morte de muitos que irão para o inferno, porque o nome deste cavaleiro é Morte e Inferno (4º cavaleiro – cavalo amarelo).
Num recente conflito havido no Egito para a derrubada de Osnir Mubarack apareceu na câmera que transmitia o evento para todo mundo, por cerca de 6 segundos, um cavalo amarelo com seu cavaleiro passando por entre a multidão rebelada – vide em:


Isto nos parece um aviso da misericórdia de Deus para toda a humanidade, de que o último cavaleiro já foi liberado em nossos dias; e, como a ele se segue o arrebatamento da Igreja e a volta de Jesus Cristo seria mais uma forma entre os muitos avisos para que a Igreja se prepare em santificação para o encontro com seu Senhor entre nuvens, no arrebatamento que há de ocorrer brevemente.  
Toda a presente escalada de acontecimentos terríveis que estão acontecendo em todo o mundo, não poderá ser detida, a não ser pela volta de Jesus Cristo  – esta é a principal mensagem espiritual dos quatro cavaleiros do Apocalipse.
Os eventos que haverão de se seguir a esta condição representada nos cavaleiros serão cumpridos exatamente, como foram profetizados e revelados a nós pelo Senhor no livro de Apocalipse.
O tempo da Sua segunda vinda é chegado, e Ele está enviando toda sorte de avisos e sinais ao mundo inteiro para que Sua Igreja desperte do sono, e aqueles que ainda se encontram afastados dEle, O busquem e se apeguem a Ele agora, para que sejam salvos e guardados por Ele através do arrebatamento, de todas as coisas terríveis e piores que serão trazidas em forma de juízo sobre a iniquidade que há em toda a Terra.   

Apo 6:1  Vi quando o Cordeiro abriu um dos sete selos e ouvi um dos quatro seres viventes dizendo, como se fosse voz de trovão: Vem!
Apo 6:2 Vi, então, e eis um cavalo branco e o seu cavaleiro com um arco; e foi-lhe dada uma coroa; e ele saiu vencendo e para vencer.
Apo 6:3 Quando abriu o segundo selo, ouvi o segundo ser vivente dizendo: Vem!
Apo 6:4 E saiu outro cavalo, vermelho; e ao seu cavaleiro, foi-lhe dado tirar a paz da terra para que os homens se matassem uns aos outros; também lhe foi dada uma grande espada.
Apo 6:5 Quando abriu o terceiro selo, ouvi o terceiro ser vivente dizendo: Vem! Então, vi, e eis um cavalo preto e o seu cavaleiro com uma balança na mão.
Apo 6:6 E ouvi uma como que voz no meio dos quatro seres viventes dizendo: Uma medida de trigo por um denário; três medidas de cevada por um denário; e não danifiques o azeite e o vinho.
Apo 6:7 Quando o Cordeiro abriu o quarto selo, ouvi a voz do quarto ser vivente dizendo: Vem!
Apo 6:8 E olhei, e eis um cavalo amarelo e o seu cavaleiro, sendo este chamado Morte; e o Inferno o estava seguindo, e foi-lhes dada autoridade sobre a quarta parte da terra para matar à espada, pela fome, com a mortandade e por meio das feras da terra.
Apo 6:9 Quando ele abriu o quinto selo, vi, debaixo do altar, as almas daqueles que tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que sustentavam.
Apo 6:10 Clamaram em grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano Senhor, santo e verdadeiro, não julgas, nem vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?
Apo 6:11 Então, a cada um deles foi dada uma vestidura branca, e lhes disseram que repousassem ainda por pouco tempo, até que também se completasse o número dos seus conservos e seus irmãos que iam ser mortos como igualmente eles foram.
Apo 6:12 Vi quando o Cordeiro abriu o sexto selo, e sobreveio grande terremoto. O sol se tornou negro como saco de crina, a lua toda, como sangue,
Apo 6:13 as estrelas do céu caíram pela terra, como a figueira, quando abalada por vento forte, deixa cair os seus figos verdes,
Apo 6:14 e o céu recolheu-se como um pergaminho quando se enrola. Então, todos os montes e ilhas foram movidos do seu lugar.
Apo 6:15 Os reis da terra, os grandes, os comandantes, os ricos, os poderosos e todo escravo e todo livre se esconderam nas cavernas e nos penhascos dos montes
Apo 6:16 e disseram aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós e escondei-nos da face daquele que se assenta no trono e da ira do Cordeiro,
Apo 6:17 porque chegou o grande Dia da ira deles; e quem é que pode suster-se?

Nenhum comentário:

Postar um comentário