Translate

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Fugindo da Porta Estreita e do Caminho Apertado

Multiplicam-se os motivos, para que não se pregue à maneira bíblica contra o pecado, e a favor de uma vida verdadeiramente santificada, nestes últimos dias.
Um destes é o relativo a não contrariar os costumes pecaminosos das pessoas, isto se o próprio pregador não se encontrar nesta condição de estar apegado a hábitos aos quais esteja afeiçoado em sua natureza carnal, e que não lhe agradaria de modo algum ter que abandonar.

Como posso falar sobre a verdade do evangelho, que mexe com a consciência das pessoas, uma vez que ela condena o pecado e convoca ao arrependimento, à conversão e santificação, quando eu mesmo estou aprisionado à concupiscência da carne e dos olhos, e à soberba da vida?

Mesmo quando o pastor for zeloso pelo Senhor e Seus mandamentos, mas se tiver sido negligente com o cuidado da santificação de sua própria esposa e filhos; como os membros da sua congregação crerão em suas palavras? Eles não lhe dirão ou pensarão: “por que o senhor não começa pregando estas coisas para a sua própria família?”

Quando a verdade é pregada muitos vão embora, como ocorria nos dias apostólicos, porque não podem suportar ouvir coisas que vão mexer com seu estilo de vida e hábitos; aos quais se encontram afeiçoados.
Muitos chegarão a detestar o pregador e lhe virarão as costas. Procurarão por todos os modos e meios lhe infamar o bom nome, para acharem um lenitivo para suas consciências feridas pela Palavra da verdade do evangelho.

Deste número, alguns chegarão à conversão posteriormente, porque se envergonharão e se arrependerão quando o Espírito Santo lhes convencer do seu mau procedimento contra a verdade. E isto, certamente deixará o pregador satisfeito. Todavia, comparativamente, sempre são poucos.
Por isso disse nosso Senhor Jesus Cristo:
“porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela.”(Mateus 7.14).   

Assim, os que pregam fielmente o evangelho têm uma porta estreita e um caminho apertado, para ensinarem e para seguirem. Não há como permanecer fiel ao Senhor, fugindo desta regra, para de algum modo cair no agrado das pessoas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário